Make your own free website on Tripod.com
HINÁRIOS

HOME

Links relacionados
Hinários antigos
Hinário Alemão
Hinários em Português
Otto Kuhr
Joseph Hohl
Hans Wiemer
Wilhelm Fugmann
Hans Müller
Rudolf Becker
Otto Kuhr

ottokuhr.jpg

Otto Kuhr senior (1864-1938) veio para o Brasil, via Estados Unidos da América, com a missão de fundar aqui comunidades genuinamente luteranas. Além de trabalhar durante alguns anos em comunidades no Norte do Estado de Santa Catarina, ele dedicou-se especialmente a procurar e servir a famílias recém-chegadas no Estado do Paraná.
Mas como saber quem era luterano? quem evangélico-unido? quem reformado? O jeito era consultar os hinários que os imigrantes trouxeram. E nisso parece que Otto Kuhr era um perito.

Em fins de dezembro de 1909, o P. Otto Kuhr Senior visita União da Vitória e Porto União à procura de evangélicos. Entre outros, encontrou um velho sapateiro, Carl Weiss, de 62 anos de idade... "Ele era natural de Oldenburg, como ele provou por seu hinário". Quem conhece a geografia eclesiãstica da Alemanha sabe: Oldenburgo é terra luterrana; logicamente o Carl Weiss deve ser luterano.

No ano de 1910 0 P. Kuhr visita São Roque, PR, e relata: "Como um fogo se espalhou a notícia de minha chegada. E mesmo antes de terminar o meu almoço, oito pessoas já vieram me cumprimentar. Elas me mostraram seus hinários. Eram os hinários luteranos de Odessa e Petersburgo".

Em Estrada da Ilha, SC, vivia até 1912 o Sr. Christoph Kricheldorf, nascido em 1836 em Darnewitz, Altmark. Ele possuia um hinário editado pelo Prior Steinmetz de Klosterbergen (proximidades de Magdeburgo). Esse prior viveu meados do século XVIII como abnegado servo da Igreja. Já o nome desse homem permite pensar num livro de bom conteúdo. O livro era intitulado "Hinário para Comunidades Evangélico-Luteranas". O proprietário guardou esse hinário como preciosa lembrança. "De vez em quando também servia como prova de identidade de confissão verdadeira."